livpadrao

Dieta Sem Segredo

Publicado em

Não é difícil entender  a mania de dieta: o mundo está engordando. Desde 1980, o número de obesos dobrou: hoje são 400 milhões no planeta. São 43% dos brasileiros acima e 1 em cada 4 estão ou estiveram recentemente de regime.

Na verdade, não há segredo para emagrecer. E também não há milagre: não vamos entregar uma fórmula de como secar em 5 semanas. Mas não vamos dizer que tudo é relativo: dá, sim, para saber como controlar o peso. A principal novidade é que discutir qual é a melhor dieta é bobagem. Para a maioria de nós, nenhuma delas funciona.

A Dieta do Seu Corpo

A grande novidade no mundo das dietas não é nenhum regime revolucionário. É a publicação, no New England Journal of Medicine,  dos resultados do maior experimento já feito na área, coordenado pela Faculdade de Saúde Pública de Harvard. Chegaram a conclusão de que: não importa o que você coma, o que emagrece é ingerir menos calorias. Aliás, dietas malucas podem até engordar.

A notícia é boa! Significa que não é preciso deixar de comer o que gosta, basta comer menos. O corpo pode até reagir diferente a diferentes nutrientes, mas a pesquisa confirmou que, na prática, o que pesa na balança é o que já tinha sido descoberto em 1850, com a primeira lei da termodinâmica: colocando pra dentro menos energia (no caso, calorias) do que gasta, você emagrece; colocando mais, engorda; colocando igual, mantém o peso.

Três décadas de estudos científicos sobre dietas ensinam uma lição pra lá de cética: a longo prazo, 9 em cada 10 pessoas que fazem regime não conseguem manter o peso alcançado. Porque? Parece fatalismo, mas seu corpo sua mente e o ambiente ao redor colaboram para que você volte a comer mais e a engordar novamente.

O primeiro inimigo é o seu próprio corpo, que age contra a dieta logo que os resultados aparecem. Quanto mais radical ela for, mais ele contra-ataca. A lógica: seu organismo não sabe a diferença entre a decisão de comer e fome involuntária. Para ele, se há uma constante perda de peso, sua vida está em risco. E trata de guardar energia.

Exceções à regra

Claro, para essa regra sempre há invejadas exceções. Quem não conhece um cara que come até estourar e nunca engorda? É a hereditariedade. Genes da obesidade têm sido identificados pelos cientistas, e estudos com gêmeos mostraram que a genética contribui com o seu peso entre 40 e 70%.

Se há formas de interferir no metabolismo, então emagrecer de forma duradoura é possível. Sim. Só que a dieta – das proteínas, de South Beach, do que for – não é o caminho. A idéia de fazer um regime radical para secar e depois um mais leve para manter-se magro é uma armadilha. A maneira mais segura de emagrecer é devagar, reduzindo aos poucos a ingestão de calorias. Isso previne reações contrárias do organismo e dá tempo para adotar mudanças duradouras no estilo de vida.

É Proibido Proibir

Emagrecer também consiste em se livrar de conceitos de certo e errado. “As dietas costumam se basear na noção de que alguns alimentos são bons e outros ruins”, diz Carol Munter, psicoterapeuta americana autora do Best-seller Overcoming Overeating (“Superando a Comilança”, sem edição brasileira). Peguemos a dieta da sopa como exemplo,: todas as refeições serão um sopão de legumes. Ou a de Ornish: vegetariana e com apenas 10% das calorias vindas da gordura (no Brasil, consumimos em média 27% de gordura e o limite para uma dieta balanceada seria de 30%). Ou mesma a de Atkins, que manda dar adeus ao pedaço de pizza, ao prato de massa, aos pães, aos doces: alguém consegue passar a vida num regime desses?

”Quando a comida é proibida, torna-se especial e nós a queremos. Já quando ela é permitida, ‘legalizada’, podemos relaxar”, completa Frank Sacks

A Dieta na sua Vida

Insegurança e gula são boas palavras para iniciar a concluir esta conversa. Você já aprendeu que dietas radicais não funcionam. E que imaginar o emagrecimento como um processo de duas etapas separadas – a perda de peso e a manutenção do peso – é autoengano. As duas são a mesma coisa: você precisa ter sucesso na decisão de comer menos e gastar mais calorias sempre. E, para que isso aconteça e dura, é preciso que você entre num processo paulatino de mudanças de hábitos alimentares e de atividades físicas, para emagrecer devagar.

Agora, se você é parte dos 57% de brasileiros que têm um peso normal, mas passou a vida fazendo dietas em busca de um peso ideal, pense bem. Pois o melhor caminho é você descobrir que só vale fazer sacrifícios se a questão for de saúde, que você quer continuar comendo o que gosta. Mesmo que isso não o deixe tão magro, você é capaz de aceitar esses pneuzinhos que nunca o largam, mas que são seus. E, no conjunto até que bem simpáticos.

Fonte:

Trechos extraídos da reportagem “Dieta Sem Segredos” – Revista Super Interessante, Ed. 265 – Maio/2009 – páginas 46 a 55.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>